Nome Original : Irréversible

País : França

Ano : 2002

Gênero : Drama

Sinopse : O filme narra, de trás para frente, a história de uma vingança. A primeira seqüência mostra dois amigos desesperados, Marcus (Vincent Cassel) e Pierre (Albert Dupontel), saindo pelo submundo de Paris à procura do homem que teria estuprado e espancado Alex (Monica Bellucci), a atual namorada de Marcus e ex-namorada de Pierre. Em seguida, a narrativa volta passo a passo no tempo para mostrar como Marcus e Pierre descobriram o nome do autor do crime, recuando até o próprio estupro e os eventos que o antecederam.


Crítica : Gaspar Noé traz uma obra-prima onde expõe reflexão sobre os atos.

Só de olhar para a capa deste filme , lembramos da forte cena em que mais impressiona o espectador. Aquele túnel com paredes vermelhas e com pouca iluminação , nos concede uma visão de que é um "submundo" , um lugar perigoso , principalmente para uma mulher sozinha. O maior mérito disso , é da direção de arte , que valoriza muito nos aspectos sujos e ambientam o espectador no perigo. O filme gira em torno desta cena , que é de deixar qualquer um nervoso e boquiaberto. A narrativa é contada de trás para frente , e logo no início do filme , fiquei me perguntando o que seriam aqueles acontecimentos e quem seriam aquelas pessoas. Conforme o andamento da história , fui me impressionando com as cenas , ainda mais ao saber quem são os personagens e o porquê daquela barbaridade , gerada pela ignorância e baixaria da humanidade. Na abertura , os nomes aparecem invertidos , e como aparecem no lugar dos créditos iniciais , o filme não possui créditos finais , ou seja , é totalmente narrado de forma inversa. O ritmo é bem interessante , uma gradação pura , onde com menos de vinte minutos , o espectador fica chocado com tantas cenas fortes , e conforme o tempo vai passando , as cenas ficam mais suaves e tranquilas. Caro leitor , "Irreversível" é uma obra-prima , ainda mais quando se fala de cinema francês , infelizmente é um filme pouco aceito pelo público em geral , mas os críticos o idolatra. Tecnicamente o filme é impecável , principalmente quando se fala da fotografia , e injustamente levou apenas uma indicação à Palma de Ouro do Festival de Cannes , logicamente merecia algumas indicações à prêmios como Oscar e Globo de Ouro. O roteiro é ótimo , a narrativa é bem estruturada , a coesão é perfeita e o clímax é grandioso. O elenco é muito bom , Vincent Cassel está ótimo e é o destaque , concede ao seu personagem uma tensão enorme e deixa o espectador curioso para descobrir o motivo daquele desespero de seu personagem. Monica Bellucci realiza as cenas mais difíceis e merece reconhecimento. A trilha sonora é boa e chocante no final , aumenta a emoção do espectador absurdamente. A fotografia é perfeita , enquadra bem e aumenta o clima de tensão. Curiosamente , com pouca iluminação , deixa o começo do filme com muito suspense. Durante o desenvolvimento , ganha mais cores e luz , e fica com um tom mais suave , ou seja , começa escuro e termina iluminado , um trabalho repleto de técnicas brilhantes. O diretor Gaspar Noé usa métodos pertubadores e com uma fotografia exemplar (quase um plano sequência) , "Irreversível" está entre os três melhores filmes de 2002.

Avaliação : 4,5 de 5,0

@criticoleonardo

Leonardo Freitas de Carvalho

About this blog

Blog formado por estudantes abordando temas culturais como cinema, filosofia, música, tecnologia, arte, etc.

Labels

Que tipo de posts mais te interessa ?

Que tipo de filme você mais gosta ?

Search

Blog archive

Google+ Badge

Popular Posts

Ocorreu um erro neste gadget

Blog Archive