'' Considero saudável estar só na maior parte do tempo. Estar acompanhado, mesmo
pelos melhores, cedo se torna enfadonho e dispersivo. Adoro estar só. Nunca
encontrei um companheiro tão sociável como a solidão. Estamos geralmente mais
sós quando viajamos com outros homens do que quando permanecemos nos nossos
aposentos. Um homem quando pensa ou trabalha está sempre só, deixai-o pois estar
onde ele deseja. A solidão não é medida pelas milhas de espaço que separam um
homem e os seus congéneres. ( Thoreau )

Cheguei em Porto Alegre por volta das 19:30 , meu coração naquele momento de desespero estava batendo como um metrônomo, na velocidade mais elevada, naquele momento, não pude tirar da minha enorme mochila o diário e escrever, pois, precisava ser rápido, precisava de algum lugar pra durmir, a liberdade gradualmente eleva o medo de estar longe de tudo que possa assegurar-me.
Antes de descer do ônibus fiquei assustado ao ver a cidade de Porto Alegre, ela é muito maior do que eu imaginava, muito mais bonita e o clima é frio, um pouco úmido. No caminho, pastos e mais pastos, acredito que seja os chamados ''pampas'', alguns animais, muitas aves no céu e o que mais me deixou motivado era o fato de ter várias casinhas no meio do nada, mas diferentes daquelas de São Paulo, muito mais elegantes, me deu uma ideia bucólica de vida.
Retornando ao interesse, quando cheguei na rodoviária meu coração batia muito mais forte que o normal, era como se eu fosse fazer uma prova, minhas mãos trêmulas, e o suor descendo sobre minha cabeça. Assim que desci, a primeira coisa que me veio à cabeça era um lugar pra durmir, depois eu pensaria no resto, mas como meus atos agiram antes dos meus pensamentos, resolvi perguntar ao motorista sobre possíveis lugares onde poderia acampar ou fazer o famoso ''trekking'', o motorista disse que não sabia, mas me falou pra eu ir pra alguma agência de viajem, onde provavelmente eles iriam saber. Não tive outra escolha a não ser fazer o que o motorista recomendou-me, então procurei uma agência na própria estação, pura burrice, além de não encontrar nada, perdi cerca de 15 minutos, o tempo era preciso, eu não queria durmir na cidade, burrice, burrice, por que eu não fiz isso antes na internet no lazer do doce lar ?
Perguntei aos taxistas aonde era um lugar adequado para acampar na cidade, alguns deram risada da minha cara, mas apenas um dos 3 em que eu perguntei me explicou que se eu quissese algo mais ''natureza'', eu deveria pegar um ônibus ou pra Caxias do Sul, ou para alguma cidade menor, ou pra gramado. Confesso que na hora, fiquei indeciso entre as 3 regioês, mas resolvi ir pra gramado.
A próxima passagem pra gramado era as 21:00, então aproveitei pra comprar mais água e algumas barras de cereais, sabia que era preciso, e perguntei pra uma garota que estava esperando também pra ir pra gramado, como era a região e que lugares eu deveria acampar, onde era seguro e onde não era seguro. (Eu sou um idiota, não perguntei pra ela o nome dela, ela era relativamente bonita)
Se a paisagem da estrada para Porto Alegre, a pra ir pra gramado, era cerca de 100 vezes mais linda, paisagem muito bela, muitas e muitas Araucarias, pude ver alguns esquilos no caminho e claro, muita e muita vaca!
Cheguei por volta das 11 e meia em gramado, estava mais tranquilo, lá é uma cidade, o qual tinha certeza que tinha algum lugar mais afastado onde poderia acampar, nem que fosse um dia. A garota que estava no ônibus comigo, infelizmente não sentou ao meu lado, mas pude ao sair do ônibus, fui agradecer ela, ela com seu sotaque muito bonito, me disse para ir pra região da canela, eu apenas anotei no meu diário a palavra canela, disse adeus e fui perguntar como eu chegaria na região da canela. Decepção novamente, a região da canela é um lugar muito bonito, porém, é preciso pagar! UM ABSURDO!
eu só tinha 200 reais, estava com muito medo aquele momento, que tive que sentar por um período de 15 minutos e pensar no que fazer. A garota voltou e perguntou se eu queria carona até a região, fiquei tão feliz e surpreso, que meu sorriso não saiu por acaso e assim...

( Parte rasgada, acredito que apenas escrevo sobre o que falamos no percurso em que ela me levou ao lugar )

Ela me deixou em um lugar super legal, ela só me falou : ''Siga a trilha guri, Deus esteja contigo, qualquer coisa me ligue'', me passou seu celular e foi embora.
Eu agredeço a ajuda dela, se não fosse ela eu teria voltado pra São Paulo.
Mas que sensação deliciosa é estar na natureza!
São 7 da noite, não sei nem que dia é, mas é o segundo dia, agora vou contar sobre a trilha e sobre o meu segundo dia na estada da região de canela.

Não sei o por que do nome Canela, mas é um lugar bonito, muito mato, muito mas muito mais parecido com europa do que com o Brasil e meu Deus que paisagem. esse lugar no decorrer dos dias será o lugar de meus pensamentos mais enfatizados!

Bom galera, essa foi a segunda parte eu vou colocar em alguns dias o segundo dia inteiro que são apenas reflexões e o terceiro que é pequeno.

O lugar é este:

no inverno:

Devido à algumas chuvas , partes do meu diários foram rasgadas, apagadas, enfim...

'' O cara do meu lado do ônibus me parece um andarilho. Não sei se quero parecer com ele, mas horas, apenas é uma feição, pré julgamento para mim sempre foi uma espécie de preconceito. A garota da frente provavelmente é uma gaúcha, antes de entrar no ônibus vi ela conversando com um cara, seu sotaque rebuchado me agrada. Quanto aos outros, não prestei muito atenção, nem quero, para falar a verdade.
Ontem tive alguns problemas com a passagem, o preço é alto, mas concerteza o que vale é a experiência. Comprei meia dúzia de miojo ''Cup needles'', pois são mais fáceis de levar para uma viajem como essas, (nunca se sabe o que pode acontecer), comprei pãos círios, são leves e fáceis de levar, também devo dizer que gosto do sabor. Arroz, feijão de lata, algumas maças. Ao todo foram 30 reais em provisões.
Minha mochila, pesa cerca de 10 kg, achei que fosse ser mais, além da barraca, alguns livros como Thoreau, Tolstoi, Jack london, Kerouac, Nietzsche( não sei se é assim que se escreve, álias, sempre esqueço como se escreve ), Voltaire e um pequeno livro de caça.
Tenho certeza que irão falar que imitei o Alexander supertramp do Into the wild, Não importo o que irão dizer, de fato ele me inspirou um pouco.
Enfim, estou livre, não tem mais a traidora da minha ex, nem algumas das pessoas que não quero gastar minha tinta de caneta para escrever.
Eu sempre quis fazer o que estou fazendo, antes mesmo de ver o filme, eu já tinha lido as obras da qual o Alexander já tinha lido, o filme apenas me fez um incentivo dos grandes.

São exatamente 11 horas da manhã, tenho um longo percurso, mas pude nesse pouco período pensar bastante, ver a bonita paisagem do paraná, não tão diferente de São Paulo, mas atraente. Acho que o ônibus está parando...

Como o dinheiro é escasso, pretendo gastar o mínimo possível, então não comprei quase nada, apenas algumas garrafas de água, me custaram 6 ( comprei 3 ao total).
Perguntei ao motorista que horário devemos chegar a cidade de porto alegre, ele falou que devemos chegar em torno das 7 da noite, são ao total 18 horas de viajem, e me custou 156 reais. Não ligo para o tempo, Quem mata o tempo injuria a eternidade.

6 e meia da tarde, devo chegar em porto alegre por volta das 7 e 20, estou muito ansioso, não sei aonde vou durmir, muito menos que horas, assim que chegar, pretendo procurar um albergue, ou alguma cidade mais no interior, onde eu possa acampar que não me custe tão caro, pois tenho apenas 220 reais, menos 160 da passagem de volta, então 60 reais.

Acho que devo antes de terminar o dia, recitando Thoreau: Mais que amor, dinheiro e fama, dai-me a verdade. Sentei-me a uma mesa onde a
comida era fina, os vinhos abundantes e o serviço impecável, mas onde faltavam
sinceridade e verdade, e com fome me fui embora do inóspito recinto. A
hospitalidade era fria como os sorvetes. Pensei que nem havia necessidade de
gelo para conservá-los. Gabaram-me a idade do vinho e a fama da safra, mas eu
pensava num vinho muito mais velho, mais novo e mais puro, de uma safra mais
gloriosa, que eles não tinham e nem sequer podiam comprar.
O estilo, a casa com o terreno em volta e o entretenimento não representam
nada para mim. Visitei o rei, mas ele deixou-me à espera no vestíbulo,
comportando-se como um homem incapaz de hospitalidade. Na minha vizinhança havia
um homem que morava no oco de uma árvore e cujas maneiras eram régias. Teria
feito bem melhor visitando-o a ele.
Até quando nos sentaremos nós nos nossos alpendres a praticar virtudes ociosas e
bolorentas, que qualquer trabalho tornaria descabidas? É como se alguém
começasse o dia com paciência, contratasse alguém para lhe sachar as batatas, e
de tarde saísse para praticar a mansidão e a caridade cristãs com bondade
premeditada!''

e foi assim que o meu primeiro dia terminou. No meu diário não tem data, mas acredito que seja por volta do dia 20 de janeiro de 2009



Antes de mais nada, gostaria de fazer um breve resumo dos próximos tópicos, gostaria de comentar o que irei falar.
Após o natal de 2008, resolvi fazer uma viajem sozinho, para poder pensar melhor, filosofar, sentir o que era viver, em resumo, ter o máximo de experiência sobre a vida. ( irei comentar todos meus pensamentos )
Então com apenas 250 reais resolvi sair de São Paulo para ir para o Rio Grande do Sul,
gostaria de ter ido de carona, porém, fui de ônibus. Chegando lá, descobri alguns pontos legais para acampar e então resolvi ao invés de pagar um hotel, ir para os acampamentos e viver sobre a natureza. Levei um pequeno caderno e ao decorrer dos dias, sozinho, literalmente no mato, resolvi fazer um diário.

Esse diário, que até ontem estava perdido, foi encontrado pelo meu pai, então resolvi postar aqui no blog, toda minha experiência, algumas coisas são pessoais, outras filosoficas, outras são ações da minha viajem. Pretendo algum dia fazer esta viajem.

No decorrer dos próximos Tópicos tentarei copiar meu diário aqui para vocês, espero que consigam abstrair o que abstrai.



Obs: a região onde fiquei é chamada de Canela

About this blog

Blog formado por estudantes abordando temas culturais como cinema, filosofia, música, tecnologia, arte, etc.

Labels

Que tipo de posts mais te interessa ?

Que tipo de filme você mais gosta ?

Search

Blog archive

Google+ Badge

Popular Posts

Ocorreu um erro neste gadget

Blog Archive