Bom, primeiramente queria agradecer à todos que entraram no meu blog que viram o quanto me dediquei pra postar algumas coisas legais, e a também gostaria de agradedecer a ajuda ''moral'' que tive de alguns amigos.

Esse ano que está indo, foi um ano de adaptação, de grandes mudanças, de novas amizades, destaco para o pessoal da faculdade, Pedro, Guilherme, caqui, Rodrigo, sem eles meu ano não teria sido o mesmo. Também foi um ano que consegui manter contato com alguns dos meus velhos amigos, destaco para Giovanna, Brilhante, Ligia, Lucas entre outros. Ano que aprendi muita coisa, ganhei um pouco de maturidade, vi o quanto a responsabilidade pesa nas nossas costas. Foi um ano que aprendi bastante.

Finalmente depois de tantos anos, conheci o instrumento pelo qual eu vivo, o violino. Desde pequeno sempre tive vontade de tocar, e comecei a amar muito mais a música clássica, compositores como Bach, Beethoven, Paganini, Vivaldi, Mozart, Chopin entre outros...
Descobri que nunca tive talento pra violão e guitarra, e tive grande facilidade com o violino(não me gabando, eu sou terrivel ainda com o violino, sou iniciante, mas minha paixão com o violino é muito superior pelo qual eu tenho sobre o violão, não me considero mais guitarrista).

Foi o ano que aprendi muito na parte cientifica; Adam Smith, David Ricardo, Marx, Keynes, um breve esboço deles, aprendi muito sobre teoria musical, também vi muitos filmes nas horas de solidão, li alguns dos melhores livros, como Thoreau, Leon Tolstoi, Jack London, Kafka, Shopenhauer, Nietzsche...

Concerteza foi o ano em que mais vivi solitáriamente, não tive relações amorosas.

Foi o ano que descobri que zuar o Caqui, não tem preço HAHAHHAHA.

No final do ano, nunca estive mais filosofico, acho que a solidão me deixou assim, mas enfim, desejo à todos um FELIZ ano novo e com muita sinceridade espero que esse próximo ano seja melhor que esse, desejo paz à todos, felicidades e muito café, música e filosofia.

É claro que antes de só postar ano que vem, vou postar algo que gostei no violino :

Dança dos elfos.

Abraços à todos, Feliz ano novo, e Feliz natal

Estou incapaz de pensar,
minha mente está oca.
Como um grande poço negro sem fim,
caem meus pensamentos e ecoam na água do infinito,
longe, bem longe do esclarecimento, da luz.
Revestida de pedra, me tornei indiferente a esta ocasião.
Nada sinto, nada vejo.
Só digo que está tudo bem e não penso.
Os pensamentos nadam loonge.

"Amanhã vou me reencontrar com o passado.
Quando reencontrá-lo será como revirar um baú de coisas esquecidas e empoeiradas com o tempo.

Sentirei saudades, talvez até chore com algumas lembranças,
há coisas que apenas deixamos de lado mas nunca esquecemos.
Sofrimentos, emoções fortes reaparecem,
representadas em mim, nas pessoas ao meu redor.

Pessoas que fizeram parte de tudo, não são apenas retratos e cartas que facilmente jogamos fora ou se desfazem com o tempo. São eternas.
O tempo pode mudar muita coisa mas a essência se da pelo que passamos
isso faz parte de nós, da vida.

A lembrança ainda sim é um baú de coisas que abrimos recordamos e fechamos
porque foi e não será denovo, é só lembrança. Amanhã vai ser outro dia."

por Caótica Anna


Uma dupla de garotas genial, do Alabama. O som dessas garotas são bons pra ouvir nas férias, nostálgico até que demais...
Não sei dizer se posso chamar de Indie(não gosto de rótulos), mas o som é atraente, e elas também...
( vi esse banda em um blog Indieblogspot se não me engano )




That's how it starts.
We go back to your house.
We check the charts,
And start to figure it out.

And if it's crowded, all the better,
because we know we're gonna be up late.
But if you're worried about the weather
then you picked the wrong place to stay.
That's how it starts.

And so it starts.
You switch the engine on.
We set controls for the heart of the sun,
one of the ways we show our age.

And if the sun comes up, if the sun comes up, if the sun comes up
and I still don't wanna stagger home.
Then it's the memory of our betters
that are keeping us on our feet.

You spent the first five years trying to get with the plan,
and the next five years trying to be with your friends again.

You're talking 45 turns just as fast as you can,
yeah, I know it gets tired, but it's better when we pretend.

It comes apart,
the way it does in bad films.
Except in parts,
when the moral kicks in.

Though when we're running out of the drugs
and the conversation's winding away.
I wouldn't trade one stupid decision
for another five years of lies.

You drop the first ten years just as fast as you can,
and the next ten people who are trying to be polite.
When you're blowing eighty-five days in the middle of France,
Yeah, I know it gets tired only where are your friends tonight?

And to tell the truth.
Oh, this could be the last time.
So here we go,
like a sail's force into the night

And if I made a fool, if I made a fool, if I made a fool
on the road, there's always this.
And if I'm sewn into submission,
I can still come home to this.

And with a face like a dad and a laughable stand,
you can sleep on the plane or review what you said.
When you're drunk and the kids leave impossible tasks
you think over and over, "hey, I'm finally dead."

Oh, if the trip and the plan come apart in your hand,
you look contorted on yourself your ridiculous prop.
You forgot what you meant when you read what you said,
and you always knew you were tired, but then,
where are your friends tonight?

Where are your friends tonight?
Where are your friends tonight?

LCD soundsystem, modificada por mim.


Banda underground com um som alternativo, uma mistura de tudo, com uma bela vocalista que tem uma voz bem gostosa pra se ouvir como trilha sonora...
Mais um som que aconselho pra ouvir nas férias


Banda inglesa indie, rock e folk, apesar de algumas músicas serem extramamente psicodélicas.
Aconselho essa banda para aqueles que gostam de indie mais tranquilo.
Eu sinceramente gostei muito da banda, faz tempo que não descobria uns sons novos ( rock ), tenho ficado muito nas músicas clássicas.
ótimo som para escutar nas férias

Às vezes, quando sinto um vento bater, vou em direção à janela, não importa o que fazia, o vento fresco da noite me leva até ela. Vou do jeito que estou.

Me sento nela, acendo um cigarro e observo os prédios a minha volta em quanto o cheiro da fumaça me desconforta. Observo cada mínimo movimento, cada luz que se acende ou se apaga.
Vejo por dentre as plantas de uma sacada, uma televisão ligada, consigo até enchergar uma família sentada num grande sofá branco e uma única almofada laranja colorindo o ambiente. - mais um trago.

Vejo o prédio da frente ser ocupado, pouco à pouco. O vento balança suavemente os coqueiros de uma cobertura. Apaga, acende luz e todos dormem. Me sinto sozinha e inquieta, imaginando cada vida ali naqueles prédios todos... Pensando em pessoas como eu que talvez nunca tenha a oportunidade de conhecer.

Giovanna Rouvier


(Não, não é ela na foto)

Liz Carroll é uma violinista especialista em fiddle, irlandês.
Bem interessante o trabalho dela, ela faz parcerias com guitarristas, ''gaiteros'', etc...

O interessante é que eu estava na livraria cultura, olhando livros e cds de música clássica com alguns amigos, derrepente um amigo meu que adora fiddles, me mostrou um cd dela, achei bem gostoso de ouvir, apesar de prefirir música clássica, eu sinceramente achei bem legal, mas quando fui ver o preço, levei um ''susto'', 80 reais, então, procurei na internet e achei no VUZE...




Ah, pra quem é violinista também, consegui pegar umas partituras dela, consegui tirar umas, e tirei uma de ouvido.. bem interessante...


Kasabian é uma banda de rock inglesa, mais precisamente de Leicestershire, formada em 1999. O nome da banda foi retirado de Linda Kasabian, uma das integrantes do culto de Charles Manson. A banda já foi comparada ao Primal Scream, por misturar indie rock/eletrônico e às bandas Oasis e Stone Roses, pelo timbre do vocalista Tom Meighan. A banda tem três álbuns, e ganhou vários prêmios ao longo da curta carreira.
Na minha opinião, é uma banda mais indie que de rock, mas divertida... apesar de ser bem conhecida, acho que não é todo mundo que conhece....


Sem comentários...
Hahaha


De tanto encher o saco, o Guilherme ( Pelatti), fez eu procurar sobre essa banda, e postar aqui pra vocês...
Pelo que li na internet é uma banda indie/rock, com as gemêas Tegan Rain Quin e Sara Kiersten Quin, pelo que vi também, são lésbicas, mas isso não influência o som da banda...
Se quiser saber mais, clica aqui

Sinceramente achei Pop demais, mas não é ruim a banda.. tenho que confessar que tem um som atraente...

Todo blog deveria ter uma secção de coisas idiotas e babacas...
mas essa eu acho babaca, mas confesso, eu me espelho nessa laranja ahahha



e pra completar:



Bom, pra quem realmente me conhece,sabe que eu AMO The cure, é uma das primeiras bandas que eu comecei a escutar é a favorita do meu pai, não é música clássica, mas devo dizer que as letras do The cure, são perfeitas, poéticas e filosóficas...
Essa é umas das minhas músicas, da trilha sonora da minha vida:



Filme Awaydays...
apenas digo, assistam, do CARALHO

''A maioria dos dias são sempre a mesma coisa. Nada muda, parece que nunca nada mudará.
O passado nunca vai voltar a ser como era, o futuro é incerto, coisas boas acontecem, coisas ruins são mais frequentes, o stress é algo que virou rotina dos meus dias. As pessoas que você conheceu passam a ser mais íntimas, perdeu a graça. A desgraça, a irritabilidade de todos os outros seres continuam.
A todo momento, nós precisamos provar quem somos, o homem precisa pisar sobre outros pra que seja feita a felicidade ? não, isso não convém...
Imagine o mundo como seria se não existisse egoísmo ? talvez eu consegueria deixar de ser solitário e viver no mundo, numa sociedade melhor...
Tudo me irrita, até mesmo você que está lendo essa merda.
Aqueles malditos dias, que você não vê bolhas no céu como dizia John Lennon, não tem o ouvido absoluto de escutar a musicalidade de Vivaldi, aqueles malditos dias que todos te irritam. Odeia tudo que você fez, que você vai fazer, e os felizes... Inveja...
Sim, seria mal humor ? ou seria mais um dia comum?
Garotas bonitas no metrô são nada mais que algo impossibilitado de prazer divino. e foda-se que eu escrevo mal, não tenho que provar nada pra ninguém, apenas foda-se.''


Quarteto simples de rock indie, de Manchester...
típica banda trilha sonora...

download aqui

Concerteza estranho, prefiro a versão com violino, viola etc...
Porém, tenho que admitir que esse garoto toca muito:



lembram do filme mestres dos mares ? então, aqui vai a música:


versão violão:


Banda que eu ''roubei'' do Guilherme. Banda instrumental que utiliza violino, cello, violão e muita harmonia, metrica, na minha opinião é uma banda excelente, porém não sei nada sobre ela.

Bom, acho que não retornarei a falar sobre minha viajem infelizmente...
não estou tendo tempo pra falar da minha viajem e ninguem tem o mínimo interesse... quem quiser saber mais, que peçam meu diário ou me perguntem o que querem saber, vou tentar voltar o blog na ativa com coisas interessantes, engraçadas e agora com alguma ou outra coisa ciêntifica.
abraços a todos...


Para todos que são economistas, acho que deveriam entender quem é Noam Chomsky: (Filadélfia, 7 de dezembro de 1928) é um linguista, filósofo e ativista político estadunidense.

Seu nome está associado à criação da gramática ge(ne)rativa transformacional, abordagem que revolucionou os estudos no domínio da linguística teórica. É também o autor de trabalhos fundamentais sobre as propriedades matemáticas das linguagens formais, sendo o seu nome associado à chamada Hierarquia de Chomsky.

Seus trabalhos, combinando uma abordagem matemática dos fenómenos da linguagem com uma crítica radical do behavio(u)rismo, em que a linguagem é conceitualizada como uma propriedade inata do cérebro/mente humanos, contribuem decisivamente para o arranque da revolução cognitiva, no domínio das ciências humanas.

Além da sua investigação e ensino no âmbito da linguística, Chomsky é também conhecido pelas suas posições políticas de esquerda e pela sua crítica da política externa dos Estados Unidos. Chomsky descreve-se como um socialista libertário, havendo quem o associe ao anarcossindicalismo.

O termo chomskiano é habitualmente usado para identificar as suas idéias linguísticas embora o próprio considere que esses tipos de classificações (chomskiano, marxista, freudiano) "não fazem sentido em nenhuma ciência", e que "pertencem à história da religião, enquanto organização".

Chomsky é uma das personalidades mais conhecidas da política de esquerda americana. Ele se define politicamente na tradição do anarquismo, uma filosofia política que desafia todas as formas de hierarquia com a tentativa de eliminá-las se se mostrarem injustas. Ele se identifica especialmente com a corrente do Anarcossindicalismo, orientada para a defesa do trabalhador. Diferentemente de muitos anarquistas, Chomsky nem sempre lutam contra a política eleitoral: ele tem mesmo apoiado candidatos a cargos públicos. Ele se descreve como um "companheiro de viagem" da tradição anarquista em oposição ao anarquismo puro para explicar porque algumas vezes ele aceita colaborar com o Estado.

Chomsky também tem dito que ele se considera politicamente, na verdade, um conservador do tipo liberal clássico.[3] Ele também tem se definido como um sionista embora chame a atenção para o fato de que sua definição de sionismo é considerada, por muitos, ser anti-sionista atualmente. Ele diz isso em face de perceber ter havido uma mudança no significado do conceito de "sionismo" desde a década de 1940. Sobre este assunto, em entrevista para a C-Span Book, ele disse:

"Eu sempre apoiei um lar étnico para os judeus na Palestina. Mas isto é diferente de um estado judeu. Há uma forte motivação para um lar étnico, mas se ele deve ser um estado judaico, ou um estado muçulmano, ou um estado cristão, ou um estado branco, é um problema inteiramente diferente".

Além de tudo, Chomsky não gosta dos tradicionais títulos e categorias políticas e prefere deixar sua abordagem falar por ela mesma. Seus principais modos de ação incluem escrever artigos para revistas e livros e proferir palestras engajadas politicamente. Ele tem uma enorme quantidade de apoiadores pelo mundo todo, o que o faz algumas vezes agendar suas palestras com dois anos de antecedência. Chomsky foi um dos principais palestrantes do Fórum Social Mundial, realizado em Porto Alegre, Brasil, no ano de 2002.


Chomsky difere da abordagem convencional pelo fato de ver o Terrorismo de Estado como o problema mais predominante, em oposição ao terrorismo praticado por movimentos políticos marginais. Ele distingue claramente entre o ato de matar civis do ato de atacar pessoal militar e suas instalações. Ele demonstra daí que as causas, as razões e os objetivos não justificam atos de terrorismo. Para Chomsky, o terrorismo é objetivo, não relativo. Ele afirma "Assassinato de civis inocentes é terrorismo, não guerra contra o terrorismo"[4]

O que eu acho mais interessante desse cara é sua visão política...
ele crítica até mesmo Lenin
vale a pena perder um tempinho vendo sua entrevista:

se você entende inglês, deveria ver esse:

Não tive outra escolha. O filme é um dos melhores que eu já vi, além disso é um dos melhores diretores de cinema hoje em dia ( claro na minha opinião ).
E além de tudo, sempre fui anti nazista ao extremo. acho que não vou ressaltar mais, apenas vão ao cinema e assistam!

''É importante ser um ser da razão, mas é tão importante ser da emoção também, assim com razão e emoção torno-me um ser humano.''

'' Hoje as 16 horas, resolvi tentar pescar, então decidi ir procurar um lago que tenha alguns peixes que eu possa comer, minha vontade de comer é grande, miojos e pão não são suficientes, alguns ovos que consegui do meu vizinho do camping são bons, mas a vontade de comer carne é como uma vontade de fazer sexo.
Fiquei cerca de 2 horas para pescar um mísero peixe, um pequeno salmão, mas foi o suficiente, para tirar minha fome.''

''Primeiro passo foi tirar as escamas, segundo passo acender a fogueira, o problema é ascender a fogueira, coloquei um pouco de alcóol e joguei um fósforo, busquei gravetos pela floresta, e tive o máximo de cuidado para não pegar fogo na minha barraca e assim comi um peixe muito mal cozido com agua e arroz.''

''Ao anoitecer, eu percebi como a natureza realmente me fascina e continua me fascinando, não sei se quero mais ir embora desse lugar, quero sair da sociedade, me isolar, viver aqui por uns anos, me tornar um sábio, viver da terra, como diz Thoreau.''

'' Por que a maioria das coisas as pessoas vivem procurando o dinheiro, o luxo? qual é a graça de viver de luxo ? o luxo parece-me causar efeitos depressivos ao homem, o poder na verdade é uma ilusão, daí vem a frase de Thoreau que qualquer um hoje em dia deve saber, o que é chato, ''Mais que amor, dinheiro e fama, dai-me a verdade''.

'' -Qual é a sua ideia de vida ?
-caro amigo, não tenho uma ideia de vida, tenho um desejo, uma verdade para mim que procuro, se pode-se chamar isso de ideia...
- Qual seria ?
- Viver. Isto é, desejo viver, conhecer muitos lugares, mais que isso, conhecer experiências, viver um tempo na solidão, viver do amor, viver da verdade, viver da música, da sabedoria, como um lobo, com meu violino na solidão, viver na eternidade com tudo isso junto, vivendo sempre no mímino possível de dinheiro, pois, o dinheiro me deixa cauteloso, viver da filosofia, viver. essa é a palavra, viver de desejos, sonhos, mas simplesmente VIVER.''

E assim termina o curto quarto dia, e obs: Eu acho que eu me confundi, era truta e não salmão.

Não sei o que aconteceu com a folha, mas tá toda zuada, apagada, não dá para ler nada...

Me recordo de ter escrito mais filosofia do que ações do dia em si, como não levei mp3, ipod, fiquei o dia todo ouvindo rádio do meu amigo que morava no trailler ao lado ele me ensinou a tomar chimarrão...

Prometo à vocês que postarei o quarto dia o mais rápido possível, mas em época de prova o tempo é meio escasso, então vou apresentar para vocês uma banda legal até:

Albert Hammond Jr é o guitarrista do The Strokes e tem um ótimo trabalho solo, agradeço muito ao Furfles por ter mostrado esse som indie bem legal.

''Não sei que horas são, muito menos que horas eu vou durmir. O que realmente importa nesse momento é a experiência de viver sob as estrelas, de ver mato, de ver a natureza, de sentir a experiência da solidão ao extremo, de filosofar, de comer o que realmente é preciso, enfim, viver é a palavra do momento.
Fico pensando se todos os meus atos, até aqui foram amorais, mas de fato, o que é amoral ? pergunto à mim mesmo.

Organizei agora à pouco minha barraca, arrumei tudo, todos os devidos itens em seus lugares, comida, água, roupa, flanelas para durmir, alcóol, livros e reparei que esqueci de comprar a panela, vou ver se consigo alguma com algum hippie por ai...

Preparei meu miojo, comi com tanta vontade que parecia estar muito mais que delicioso, parecia estar divino, um pão francês meio amassado e agora vou durmir...

Antes, me veio a pergunta sincera e nítida, somos seres pra viver sozinhos ?
Nunca me senti tão bem...
''

'' Considero saudável estar só na maior parte do tempo. Estar acompanhado, mesmo
pelos melhores, cedo se torna enfadonho e dispersivo. Adoro estar só. Nunca
encontrei um companheiro tão sociável como a solidão. Estamos geralmente mais
sós quando viajamos com outros homens do que quando permanecemos nos nossos
aposentos. Um homem quando pensa ou trabalha está sempre só, deixai-o pois estar
onde ele deseja. A solidão não é medida pelas milhas de espaço que separam um
homem e os seus congéneres. ( Thoreau )

Cheguei em Porto Alegre por volta das 19:30 , meu coração naquele momento de desespero estava batendo como um metrônomo, na velocidade mais elevada, naquele momento, não pude tirar da minha enorme mochila o diário e escrever, pois, precisava ser rápido, precisava de algum lugar pra durmir, a liberdade gradualmente eleva o medo de estar longe de tudo que possa assegurar-me.
Antes de descer do ônibus fiquei assustado ao ver a cidade de Porto Alegre, ela é muito maior do que eu imaginava, muito mais bonita e o clima é frio, um pouco úmido. No caminho, pastos e mais pastos, acredito que seja os chamados ''pampas'', alguns animais, muitas aves no céu e o que mais me deixou motivado era o fato de ter várias casinhas no meio do nada, mas diferentes daquelas de São Paulo, muito mais elegantes, me deu uma ideia bucólica de vida.
Retornando ao interesse, quando cheguei na rodoviária meu coração batia muito mais forte que o normal, era como se eu fosse fazer uma prova, minhas mãos trêmulas, e o suor descendo sobre minha cabeça. Assim que desci, a primeira coisa que me veio à cabeça era um lugar pra durmir, depois eu pensaria no resto, mas como meus atos agiram antes dos meus pensamentos, resolvi perguntar ao motorista sobre possíveis lugares onde poderia acampar ou fazer o famoso ''trekking'', o motorista disse que não sabia, mas me falou pra eu ir pra alguma agência de viajem, onde provavelmente eles iriam saber. Não tive outra escolha a não ser fazer o que o motorista recomendou-me, então procurei uma agência na própria estação, pura burrice, além de não encontrar nada, perdi cerca de 15 minutos, o tempo era preciso, eu não queria durmir na cidade, burrice, burrice, por que eu não fiz isso antes na internet no lazer do doce lar ?
Perguntei aos taxistas aonde era um lugar adequado para acampar na cidade, alguns deram risada da minha cara, mas apenas um dos 3 em que eu perguntei me explicou que se eu quissese algo mais ''natureza'', eu deveria pegar um ônibus ou pra Caxias do Sul, ou para alguma cidade menor, ou pra gramado. Confesso que na hora, fiquei indeciso entre as 3 regioês, mas resolvi ir pra gramado.
A próxima passagem pra gramado era as 21:00, então aproveitei pra comprar mais água e algumas barras de cereais, sabia que era preciso, e perguntei pra uma garota que estava esperando também pra ir pra gramado, como era a região e que lugares eu deveria acampar, onde era seguro e onde não era seguro. (Eu sou um idiota, não perguntei pra ela o nome dela, ela era relativamente bonita)
Se a paisagem da estrada para Porto Alegre, a pra ir pra gramado, era cerca de 100 vezes mais linda, paisagem muito bela, muitas e muitas Araucarias, pude ver alguns esquilos no caminho e claro, muita e muita vaca!
Cheguei por volta das 11 e meia em gramado, estava mais tranquilo, lá é uma cidade, o qual tinha certeza que tinha algum lugar mais afastado onde poderia acampar, nem que fosse um dia. A garota que estava no ônibus comigo, infelizmente não sentou ao meu lado, mas pude ao sair do ônibus, fui agradecer ela, ela com seu sotaque muito bonito, me disse para ir pra região da canela, eu apenas anotei no meu diário a palavra canela, disse adeus e fui perguntar como eu chegaria na região da canela. Decepção novamente, a região da canela é um lugar muito bonito, porém, é preciso pagar! UM ABSURDO!
eu só tinha 200 reais, estava com muito medo aquele momento, que tive que sentar por um período de 15 minutos e pensar no que fazer. A garota voltou e perguntou se eu queria carona até a região, fiquei tão feliz e surpreso, que meu sorriso não saiu por acaso e assim...

( Parte rasgada, acredito que apenas escrevo sobre o que falamos no percurso em que ela me levou ao lugar )

Ela me deixou em um lugar super legal, ela só me falou : ''Siga a trilha guri, Deus esteja contigo, qualquer coisa me ligue'', me passou seu celular e foi embora.
Eu agredeço a ajuda dela, se não fosse ela eu teria voltado pra São Paulo.
Mas que sensação deliciosa é estar na natureza!
São 7 da noite, não sei nem que dia é, mas é o segundo dia, agora vou contar sobre a trilha e sobre o meu segundo dia na estada da região de canela.

Não sei o por que do nome Canela, mas é um lugar bonito, muito mato, muito mas muito mais parecido com europa do que com o Brasil e meu Deus que paisagem. esse lugar no decorrer dos dias será o lugar de meus pensamentos mais enfatizados!

Bom galera, essa foi a segunda parte eu vou colocar em alguns dias o segundo dia inteiro que são apenas reflexões e o terceiro que é pequeno.

O lugar é este:

no inverno:

Devido à algumas chuvas , partes do meu diários foram rasgadas, apagadas, enfim...

'' O cara do meu lado do ônibus me parece um andarilho. Não sei se quero parecer com ele, mas horas, apenas é uma feição, pré julgamento para mim sempre foi uma espécie de preconceito. A garota da frente provavelmente é uma gaúcha, antes de entrar no ônibus vi ela conversando com um cara, seu sotaque rebuchado me agrada. Quanto aos outros, não prestei muito atenção, nem quero, para falar a verdade.
Ontem tive alguns problemas com a passagem, o preço é alto, mas concerteza o que vale é a experiência. Comprei meia dúzia de miojo ''Cup needles'', pois são mais fáceis de levar para uma viajem como essas, (nunca se sabe o que pode acontecer), comprei pãos círios, são leves e fáceis de levar, também devo dizer que gosto do sabor. Arroz, feijão de lata, algumas maças. Ao todo foram 30 reais em provisões.
Minha mochila, pesa cerca de 10 kg, achei que fosse ser mais, além da barraca, alguns livros como Thoreau, Tolstoi, Jack london, Kerouac, Nietzsche( não sei se é assim que se escreve, álias, sempre esqueço como se escreve ), Voltaire e um pequeno livro de caça.
Tenho certeza que irão falar que imitei o Alexander supertramp do Into the wild, Não importo o que irão dizer, de fato ele me inspirou um pouco.
Enfim, estou livre, não tem mais a traidora da minha ex, nem algumas das pessoas que não quero gastar minha tinta de caneta para escrever.
Eu sempre quis fazer o que estou fazendo, antes mesmo de ver o filme, eu já tinha lido as obras da qual o Alexander já tinha lido, o filme apenas me fez um incentivo dos grandes.

São exatamente 11 horas da manhã, tenho um longo percurso, mas pude nesse pouco período pensar bastante, ver a bonita paisagem do paraná, não tão diferente de São Paulo, mas atraente. Acho que o ônibus está parando...

Como o dinheiro é escasso, pretendo gastar o mínimo possível, então não comprei quase nada, apenas algumas garrafas de água, me custaram 6 ( comprei 3 ao total).
Perguntei ao motorista que horário devemos chegar a cidade de porto alegre, ele falou que devemos chegar em torno das 7 da noite, são ao total 18 horas de viajem, e me custou 156 reais. Não ligo para o tempo, Quem mata o tempo injuria a eternidade.

6 e meia da tarde, devo chegar em porto alegre por volta das 7 e 20, estou muito ansioso, não sei aonde vou durmir, muito menos que horas, assim que chegar, pretendo procurar um albergue, ou alguma cidade mais no interior, onde eu possa acampar que não me custe tão caro, pois tenho apenas 220 reais, menos 160 da passagem de volta, então 60 reais.

Acho que devo antes de terminar o dia, recitando Thoreau: Mais que amor, dinheiro e fama, dai-me a verdade. Sentei-me a uma mesa onde a
comida era fina, os vinhos abundantes e o serviço impecável, mas onde faltavam
sinceridade e verdade, e com fome me fui embora do inóspito recinto. A
hospitalidade era fria como os sorvetes. Pensei que nem havia necessidade de
gelo para conservá-los. Gabaram-me a idade do vinho e a fama da safra, mas eu
pensava num vinho muito mais velho, mais novo e mais puro, de uma safra mais
gloriosa, que eles não tinham e nem sequer podiam comprar.
O estilo, a casa com o terreno em volta e o entretenimento não representam
nada para mim. Visitei o rei, mas ele deixou-me à espera no vestíbulo,
comportando-se como um homem incapaz de hospitalidade. Na minha vizinhança havia
um homem que morava no oco de uma árvore e cujas maneiras eram régias. Teria
feito bem melhor visitando-o a ele.
Até quando nos sentaremos nós nos nossos alpendres a praticar virtudes ociosas e
bolorentas, que qualquer trabalho tornaria descabidas? É como se alguém
começasse o dia com paciência, contratasse alguém para lhe sachar as batatas, e
de tarde saísse para praticar a mansidão e a caridade cristãs com bondade
premeditada!''

e foi assim que o meu primeiro dia terminou. No meu diário não tem data, mas acredito que seja por volta do dia 20 de janeiro de 2009



Antes de mais nada, gostaria de fazer um breve resumo dos próximos tópicos, gostaria de comentar o que irei falar.
Após o natal de 2008, resolvi fazer uma viajem sozinho, para poder pensar melhor, filosofar, sentir o que era viver, em resumo, ter o máximo de experiência sobre a vida. ( irei comentar todos meus pensamentos )
Então com apenas 250 reais resolvi sair de São Paulo para ir para o Rio Grande do Sul,
gostaria de ter ido de carona, porém, fui de ônibus. Chegando lá, descobri alguns pontos legais para acampar e então resolvi ao invés de pagar um hotel, ir para os acampamentos e viver sobre a natureza. Levei um pequeno caderno e ao decorrer dos dias, sozinho, literalmente no mato, resolvi fazer um diário.

Esse diário, que até ontem estava perdido, foi encontrado pelo meu pai, então resolvi postar aqui no blog, toda minha experiência, algumas coisas são pessoais, outras filosoficas, outras são ações da minha viajem. Pretendo algum dia fazer esta viajem.

No decorrer dos próximos Tópicos tentarei copiar meu diário aqui para vocês, espero que consigam abstrair o que abstrai.



Obs: a região onde fiquei é chamada de Canela



Julian Plenti é nada mais, nada menos que o pseudônimo usado por Paul Banks, vocalista, compositor e guitarrista da banda (super banda) Interpol. O novo projeto "Skyscraper" ("Arranha-céus ") é um projeto que veio sendo desenvolvido a longo prazo de acordo com fontes; Embora o álbum tenha sido gravado recentemente, suas canções foram escritas ao longo de dez anos. O álbum foi lançado dia 4 de agosto pelo selo Matador Records; Banks contou com a participação de Mike Stroud (Ratatat) na guitarra e Sam Fogarino (Interpol) na bateria. "Julian Plenti is...Skyscraper" é um disco que se dividido em duas partes ficaria assim: uma primeira em que o som (inevitavelmente) se assemelha ao Interpol e a segunda, em que Banks (agora Plenti) arrisca experimentando outras sonoridades, criando um som mais calmo, introspectivo...
Muito bom na minha opinião.
Nota: 7
(A Loira não parece a vocal do metric ?)


Download Aqui!






Definitivamente psicodélico.


Júpiter Maçã/Apple, nome artístico de Flávio Basso, (Porto Alegre, 26 de janeiro de 1968) é um cantor, guitarrista e compositor brasileiro, ex-integrante de duas das maiores bandas de rock gaúcho da história, TNT e Os Cascavelletes.

Seu primeiro disco solo, A Sétima Efervescência (1997), é calcado nos moldes de The Piper at the Gates of Dawn, do Pink Floyd, com psicodelia e experimentação (e por um leve momento, um prenúncio de sua obra ulterior, o final de "Sociedades Humanóides Fantásticas", uma bossa-nova psicodélica). As músicas desse disco são grandes referências do rock gaúcho. Contém algumas fixadas no imaginário underground, como "Um Lugar do Caralho" (regravada por Wander Wildner no disco Baladas Sangrentas), "Eu e Minha Ex" (com a parceria de Marcelo Birck nos arranjos) e "As Tortas e as Cucas".

Após experimentar um grande sucesso com o lançamento desse disco, torna-se Jupiter Apple, compõe em inglês, e decide misturar bossa-nova e vanguarda. Muitos fãs não o entenderam, preferindo a psicodelia "simples" dA Sétima Efervescência. Essa mistura inusitada está muito bem feita no seu segundo disco, Plastic Soda (1999). Ele começa com uma canção de nove minutos, "A Lad and a Maid in the Bloom", que define o caráter inovador do disco.

Em 2002 é lançado Hisscivilization, o disco mais ambicioso (e talvez incompreendido) de Jupiter Apple. Longas experimentações eletrônicas (destaque para "The Homeless and the Jet Boots Boy"), bossas elétricas e lounge, valsa, cítaras e MOOGs, condensados em momentos, ora de leveza, ora de paranóia. É seu disco mais hermético: se, para os que estavam acostumados com o rock and roll d'Os Cascavelletes, a A Sétima Efervescência já era algo inesperado (psicodelia em doses cavalares), a reação causada pelos dois discos da fase Apple são ainda mais dramáticas.

Em 2006 era esperado o lançamento do disco Uma Tarde na Fruteira. Nele, o "Apple" volta a ser "Maçã", mas continua explorando o lado brasileiro e experimental, com músicas já eternizadas no subconsciente do underground porto-alegrense, como "A Marchinha Psicótica de Dr. Soup". Esse álbum pode ser considerado o mais acessível do autor. De certa forma, tudo que já foi composto pelo Júpiter está resumido neste disco: desde canções mod sessentistas, levezas jazz, baladas domingueiras e bob-dylanescas, concretismos e timbres eletrônicos.

Eu não gosto, mas a banda não deixa de ser ''???''
Média da banda : 5
Considero as letras...


Apenas ouçam essa obra e reparem no....
hahaha


Banda dinamarquesa, indie, com uma harmonia dançante e moderna. é a pedidos que vou postar essa banda aqui, pois, sinceramente não sou muito chegado.
Pra quem gosta de Lcd SoundSystem vai gostar, e the raptures também...
Nota da banda:6,0

Mais informações aqui





OI GENTE!!


Olha to aqui pra divulgar o meu Flash Mob! O SEXO NO PARQUE! Que vai acontecer dia 3/10 no obelisco (pq do ibirapuera)as 15 horas!!!

Pra quem nao sabe o que eh um flash mob, eh uma mobilizacao interventiva no meio urbando por varias pessoas, num curto espaco de tempo que logo se dispercam

o pillow fight day eh um otimo exemplo de um flash mob

e bom aqui esta o blog do meu flash mob
a ideia eh que aconteca uma super hyper guerra de camisinhas cheia d agua


e tudo isso com o apoio do multishow (Mob Brasil) e da comunidade oficial de flash mob do prkut com mais de 80 000 pessoas...

vai ser animal....


SEXO NO PAQUE GALERAAAA!!


gUI





it's not the right time to be sober
now the idiots have taken over
spreading like a social cancer, is there an answer?

Mensa membership conceding
tell me why and how are all the stupid people breeding
Watson, it's really elementary
the industrial revolution
has flipped the bitch on evolution
the benevolent and wise are being thwarted, ostracized, what a bummer
the world keeps getting dumber
insensitivity is standard and faith is being fancied over reason

darwin's rollin over in his coffin
the fittest are surviving much less often
now everything seems to be reversing, and it's worsening
someone flopped a steamer in the gene pool
now angry mob mentality's no longer the exception, it's the rule
and im startin to feel a lot like charlton heston
stranded on a primate planet
apes and orangutans that ran it to the ground
with generals and the armies that obeyed them
followers following fables
philosophies that enable them to rule without regard

there's no point for democracy when ignorance is celebrated
political scientists get the same one vote as some Arkansas inbred
majority rule, don't work in mental institutions
sometimes the smallest softest voice carries the grand biggest solutions

what are we left with?
a nation of god-fearing pregnant nationalists
who feel it's their duty to populate the homeland
pass on traditions
how to get ahead religions
And prosperity via simpleton culture

letra genial, mas som agressivo do Nofx.
Video genial
nota 7,5.



Negatividade? Pessimismo ? Magina....

Oh, I am crushed. And I am devastated.
And contemplating suicide but I don't have the nerve.
And what's the rush? It all should end real soon.
And so I'll just keep waiting and I'll listen to them say,
"You've got your life in front you," and so I must reply.
"That is just more bad news cuz I'd really rather die."
Than limp around in agony, reliving all the tragedies and face another day.

Oh I am crushed. And I am devastated.
And it's something I can't name and it ain't going away soon.

I've learned so much. And I cannot explain it.
It seems like there's a purpose but I still don't understand.
But that's my luck. So I'll just wait in pain.
And though it doesn't help I have to listen to them say,
"keep looking on the bright side," but that just hurts my eyes.
And if you really care then you would simply let me die.
And leave here with some dignity but it just keeps on making me face another day.

Oh I am crushed. And I am devastated.
And it's something I can't name and it ain't going away soon.



The National é uma banda estadunidense de indie/rock internacional. Descobri vendo videos de música clássica, quando eu fui fuçar o profile no youtube de uma violinista, vi que ela gostava de uma banda indie somente, e era essa. ouvi e curti, então resolvi postar no blog. Detalhe, acabei de ouvir...

Nascidos originalmente no final dos anos 1990, em Ohio, nos Estados Unidos, mudaram-se para Nova Iorque e, depois do habitual período de apresentações ao vivo em pequenos espaços, gravaram o seu primeiro disco.

Se, durante alguns anos, tudo foi relativamente discreto – os álbuns “The National (2001)”, “Sad Songs For Dirty Lovers” (2003) e o EP “Cherry Tree” (2004) circularam num universo mais ou menos fechado de admiradores do género “indie-rock” –, em 2005, com o lançamento de “Alligator”, o terceiro álbum, tudo mudou. De grupo de culto só para uma mão-cheia de pessoas passaram a grupo de culto de uma imensa minoria. “Boxer”, editado no ano passado e que prossegue a linha dos discos anteriores, canções onde a voz de Matt Berninger sobressai e a melancolia é sempre doce, consolidou o grupo como um dos nomes pop-rock mais apetecidos do momento. À semelhança do que aconteceu com o registo anterior, a banda recebeu grandes críticas por parte da imprensa que não se cansou de elogiar o talento de Matt Berninger enquanto letrista e frontman da banda.

O primeiro registo da banda, homônimo, surgiu em 2001 através de uma edição de autor. Dois anos mais tarde chegou ao mercado “Sad Songs for Dirty Lovers” que preparou a banda para o grande sucesso alcançado em 2005 com “Alligator” – um registo que foi considerado pela crítica especializada como o álbum do ano e que catapultou os The National para o estrelato. Depois da grande exposição mediática alcançada com “Alligator”, a banda entrou em digressão com o Arcade Fire mostrando ser uma das bandas norte-americanas em maior ascensão na Europa.


Definição wikipédia: Beirut é o nome da banda de Zach Condon, nativo de Santa Fe, Novo México. O primeiro lançamento oficial com o nome de Beirut contou com a colaboração de Jeremy Barnes (Neutral Milk Hotel, A Hawk and a Hacksaw) e Heather Trost (A Hawk and a Hacksaw); ele combina elementos do Leste Europeu e do folk. Zach Condon tem o trompete e o ukelele como seus principais instrumentos, tendo sido impedido de tocar guitarra por conta de um machucado no pulso.

Quando mais novo, Zach Condon já havia lançado alguns álbuns. Ele gravou com o nome The Real People quando tinha 15 anos um albúm de lo-fi chamado The Joys of Losing Wight. Estudou na escola Santa Fe High School até os 16 anos de idade, quando foi viajar pela Europa, continente no qual teve contato com a música balcânica, incluindo Boban Marković Orchestra e Goran Bregović.

Em 2006, o Beirut lançou dois álbuns inspirados pelos Balcãs pela Ba Da Bing, Gulag Orkestar e Lon Gisland. Também lançaram outras músicas separadas, três disponíveis no Pompeii EP, outra num split-CD junto a Calexico, e outra numa coletânea para a revista The Believer. Enquanto morava no Brooklyn, Zach Condon gravou também um video de "Scenic World" na fábrica da Sweet'N Low, e tocou em vários lugares em Nova Iorque e Europa.

O segundo álbum, The Flying Club Cup, vazou na internet em 25 de Agosto de 2007 e lançado em 9 de outubro de 2007.

A música Elephant Gun foi tema dos protagonistas da microssérie Capitu, exibida pela Rede Globo no ano de 2008. Com essa recente aparição em rede de televisão aberta, a música conquistou notável lugar (2º) como TopMúsica (as mais procuradas) em vários sites brasileiros de letras de músicas, como o letras.mus.br do provedor Terra.

Beirut é muito bom para aqueles que gostam de um som alternativo, possuindo uma mistura sonora essencial para músicos, composto com instrumentos como : violino, Acordeon, violão, etc. Como devem saber, eles estão para vir para São Paulo, mas o fim desse post não é divulgar a banda, nem mesmo falar sobre seu próximo show em São Paulo e sim mostrar o beirutando brasileiro, uma espécie de ''banda'' cover brasileira de vários lugares do brasil ( na verdade, eu acho que eles tocam em vários lugares, mas são de SP) , onde saem por aí tocando músicas do beirut, já tocaram no parque ibirapuera etc...

Myspace da banda



NO Metrô






Misantropia é aversão ao ser humano e à natureza humana no geral. Também engloba uma posição de desconfiança e tendência para antipatizar com outras pessoas. Um misantropo é alguém que odeia a humanidade de uma forma generalizada. A palavra vem do grego misanthropía[1], a junção dos termos μίσος (ódio) e άνθρωπος (homem, ser humano). O termo também é aplicável a todos aqueles que se tornam solitários por causa dos sentimentos acima mencionados (de destacar o elevado grau de desconfiança que detêm pelas outras pessoas em geral...
Em geral: * É uma pessoa que tem aversão ao convívio social, adora viver em isolamento.
* Aquele que não mostra preocupação em se dar com as outras pessoas, de ter uma vida social preenchida - tendência a ter uma pouca ou praticamente inexistente vida social.
* Estado de reclusão que alguns indivíduos escolhem para viver.

"O homem solitário é uma besta ou um deus"
(Aristóteles)

Você é um ? eu sou muitas vezes, por opção ? provavelmente, se eu quero ser uma besta, por que se importar comigo ? ou se eu sou um Deus, que diferença faz ?

O luxo, desnobrece o homem, a sociedade corrompe, e por isso recito Thoreau:
''MAIS QUE AMOR, DINHEIRO E FAMA DAI-ME A VERDADE''


A Garota Ideal (ou, na versão original, Lars And Real Girl) é um filme de 2007, escrito por Nancy Oliver e dirigido por Craig Gillespie, com Ryan Gosling, Emily Mortimer e Paul Schneider.
Muito mais que um simples filme que saiu dos cinemas, é um filme que envolve humor negro, muita psicologia e filosofia..
Fiquei chocado ao assistir esse filme, pois, tenho alguns problemas parecidos com o principal do filme, como por exemplo, a questão do abraço e contato humano, vejo como esse filme foi importante para mim, pela questão da desilusão...
Para qualquer um que goste de filme cults, ou meio doidos, eu aconselho, vale muito à pena...
Nota que eu dou para o filme: 9.0


The String Quartet Tribute é uma série de arranjos de som, patrocinados pela Vitamin Records tocados por diferentes grupos de músicos. Eles se focam em uma única banda por gravação, e tocam Música Clássica como versão de suas músicas, geralmente nota por nota, tão bem quanto cada composição dos álbuns originais. Eles usam vários arranjos e instrumentos, porém se focam principalmente nos violinos, violas e violoncelos. Durante os anos, Eles puderem produzir um grande número, de aproximadamente (232) álbuns. Eles tem introduzido a música clássica aos mais variados estilos musicais, como rock, pop, punk, techno, hardcore, country, metal e rap. ( wikipédia)
Como comecei a tocar a violino faz pouco tempo, baixando músicas clássicas, me deparei com essa quarteto de cordas, espetacular, onde tocam várias músicas, realmente muito bom... ( entre elas, Snow patrol, oasis, Ac/Dc, the cure, coldplay, etc)
Nota: 10!


Até Zelda:

Chasing cars do Snow patrol, realmente melhor que a original...

E Arcade fire:

The killers:

Talvez em outra vida
nessa nunca mais...
foi o maior erro da minha vida
ò dor desconhecida...
Felipe ogata(eu)


Mercury Rev é uma banda rock estado-unidense formada em 1984.
Não sei muito sobre essa banda, apenas tenho um cd deles, é um rock bem leve, mais alternativo que rock.
Média geral da banda:5,5 (não passa de mais uma banda indie''



Pelo Wikipédia:
Youth Group é uma banda musical australiana de rock oriunda de Sydney e formada na década de 1990.

Dos integrantes originais da banda, só Toby Martin (vocal e guitarra) e Danny Allen (bateria) permaneceram. Após várias formações, desde 2004 permanece a que hoje se conhece, com a junção de Cameron Emerson-Elliott na guitarra e o antigo baixista dos The Vines, Patrick Matthews.

Embora seja criado em torno da voz de Martin e da produção de Wayne Connolly, o som dos Youth Group é remanescente do power pop e do indie rock, de artistas como Matthew Sweet. Contudo, é a empatia e a introspecção nas letras de Martin que distinguem os Youth Group de outras bandas semelhantes. A sua carreira manteve-se sem grande feitos até que o dono da Epitaph Records ouviu o segundo álbum, Skeleton Jar (2004) e o lançou nos Estados Unidos.

Apesar de a banda ter tocado em 2003 no South by Southwest Festival, no Texas. e de ter tido pequenas aparições nas turnês dos The Vines e The Music, foi a possibilidade de serem a banda de suporte dos Death Cab for Cutie, em 2005, que impulsionou rapidamente a sua fama.

Em Julho de 2006 a banda lançou o seu terceiro álbum, Casino Twilight Dogs, que contém os compactos "Forever Young" e "Catching and Killing". Os Youth Group venceram em 2007 o prémio Aria Break-Though Single com o tema "Forever Young".

Por mim: uma banda australiana, que envolve um punk e um indie ao mesmo tempo, com letras extramamentes filósoficas e inteligentes.
Média geral da banda: 6,5


Sinceramente, essa música é uma das música que eu mais gosto, e que mais me indentifico.

I feel like hell, you feel like dancing,
You know this bar curtains a world,
Those empty bottles, like sentinels,
stand guard in the morning sun.

Then the lights go down
and all the people gather round
and you feel like you are a skeleton jar
oh yeah. Oh Yeah.

Be like the brother I never had,
be like the real son to my dad,
How can you stand there and watch this
scene, I HATE you for liking me.

Then the lights go down
and all the people gather round
and you feel like you are a skeleton jar
oh yeah. Oh Yeah. OhYeah. Oh Yeah.

Why am I so miserable if these are the best
years of my life goes by like a train I just missed out on being part of the community
'don't go just stay with me' were all that
they heard from me.

Love me don't leave me just stay with me
don't leave me I've never known another
who could just please me the way that you
please me don't go just stay with don't go
just stay with were all that they heard
from me

também curto muito essa:



Anathallo é uma banda de Indie Rock - Progressive - Folk formada por sete elementos:

* Matt Joynt - Voz + Guitarra + Percussão + Piano
* Bret Wallin - Trombone + Percussão + Vocais
* Danny Bracken - Guitarra + Percussão + Vocais
* Seth Walker - Baixo + Vocais
* Jeremiah Johnson - Bateria + Percussão + Vocais
* Erica Froman - Vocais + Percussão + Autoharp
* Jamie Macleod - Piano + Trompete + Percussão + Vocais

Originalmente a banda foi formada em Mt. Pleasant, Michigan (2000), e atualmente tem base em Chicago, Illinois. Esse nome estranho, " Anathallo" é derivado de uma palavra de origem grega que significa: "para a renovação, atualização ou florescer de novo." Sua música é feita tendo como base os complexos arranjos harmônicos das sete vozes, complementado por trombones, xilofones, piano, guitarras e percussão, até violino.
Ultimamente, como estou começando a tocar violino, tenho apenas escutado música clássica, mas eu não esqueci do indie e quando vi essa banda, achei perfeito para postar aqui no blog.

Download aqui



Média geral: 7,0



Bom, voltando ao indie, mas meio que continuando no eletrônico, mas fundido com o rock (sempre) lhes apresento uma banda bem recente chamada High Above The Storm, uma banda londrina, formada em 2004, entre dois amigos Jason Emberton e Louis Warne inicialmente (depois foram agregados outros amigos ne banda).



Dragonfly/Time of our lives


O mais interessante deles, é que eles tem uma basa muito forte no rock, mas usam elementos eletrônicos para manter sua musica interessante.

Aqui pequena playliste de suas faixas, pois por serem bem novos ainda não tem um album. Aliás, o primeiro album de High Above the Storm será lançado dia 29 desse mês (agosto :D)


Bom aproveitem a musica nova






LUV YA!!!

Bom gente, como o nosso caro ogata chutou o pau da barraca e infestou de musica clássica o nosso blog, trasitando-o de indie para diversos (nada contra viu, nosso blog acompanha as nossas vibes, o ogata eh soh o mais ativo :D), hoje faço um post sobre um estilo de música que tive muito contato na minha viajem de um mês na Argentina, que seria o tango eletrônico.

Tango eletrônico ou tango de fusão - fusion tango - ou neotango é uma composição em ritmo de tango, que incorpora recursos de música eletrônica, Dj e Vj.
Cada executor procura apresentar peculiaridades que o distingam do Gotan Project uma banda parisiense(eu jurava que era portenha) que tornou conhecido internacionalmente o fusion tango. Há muitas referências platinas no gênero como o Bajofondo Tangoclub, que segue a linha do Gotan Project. Existe também um jovem chamado Fedrico Aubelle (acho que esse é nome) que segue uma linha mais folclórica (musica provincial da Argentina, assim como o sertanejo no Brazil, mas nada a ver musicalmente falando) e lounge.

Mostrarei para vocês o Tanghetto, um grupo de elctrotango que eu tenho achado beeeeeeeeeeeeem legal. Seria um lounge music um pouco mais agitado, com um ritimico de tango.



Emigrante- Tanghetto

aqui é um ''cover'' de Sweet Dream da Madonna (acho) ao vivo




Acredito que ja tem um post sobre o Gotan Project no site.

Se não farei um eventualmente, ja que gosto muito deles.







FUI


Extramamente curioso, novo e interessante, um tipo de indie misturado com folk e clássico ao mesmo tempo...
o interessante é que eu descobri essa banda vendo solos de violino!
Aconselho para aqueles que gostam de coisas diferentes, às vezes meio parecido com gotan project...

BY Wikipédia:
DeVotchKa is a four piece multi-instrumental and vocal ensemble that fuses Romani, Greek, Slavic, Bolero, Mariachi (and many more styles) music with American punk and folk roots. They take their name from Anthony Burgess' Nadsat word for "young girl," which is itself derived from the Russian word (девочка) of the same meaning. Based in Denver, Colorado, the quartet is made up of Nick Urata, who sings and plays theremin, guitar, bouzouki, piano, and trumpet; Tom Hagerman, who plays violin, accordion, and piano; Jeanie Schroder, who sings and plays sousaphone and double bass; and Shawn King, who plays percussion and trumpet.



Originally a backing band for burlesque shows, in their early years DeVotchKa also toured with fetish model Dita von Teese. Numerous nationwide tours in support of self released records earned the band an underground following. Their song "How It Ends" was featured on the trailer for the film Everything Is Illuminated and also used in the Gears of War 2 TV spot, as well as being an opening song for an Everwood episode in Season 4 introducing the band to a widening audience. Their performance at the 2006 Bonnaroo music festival was considered a breakout event. In between tours, the band was picked by first time film directors Jonathan Dayton and Valerie Faris to score Little Miss Sunshine,[1] a 2006 film that would go on to garner four Academy Award nominations. DeVotchKa, along with composer Mychael Danna, composed and performed the majority of the music for the film's soundtrack and were nominated for a 2006 Grammy Award for Best Compilation Soundtrack. The main song, The Winner Is, was also used in a commercial by the French-based environment and energy company Suez and the Dutch pension fund PGGM.

Arcade Fire singer Win Butler suggested to DeVotchKa that they cover the Siouxsie & the Banshees song "The Last Beat of My Heart". The musicians found the idea interesting and they recorded that song for the now critically acclaimed Curse Your Little Heart EP.[2]



DeVotchKa's latest studio album, A Mad & Faithful Telling, was released on March 18, 2008. DeVotchKa is currently doing a worldwide tour in support of the album's release. A Mad & Faithful Telling reached #9 on the Billboard Heatseekers chart and #29 on the Top Independent Albums chart.[3] Two songs from the album, "New World" and "Head Honcho", were featured in a season 4 episode of the Showtime television show Weeds.[4]


Média geral da banda:7,5




''olha, se me chamam de frio, na verdade não é por que eu não goste das pessoas, é porque eu sou pessimista. Uma ilusão é a morte, nada mais que isso ? a verdade é uma ilusão, o sofrimento é necessário ? se tudo não basta de bobagens criadas pelo homem, que na verdade são criadas pela minha cabeça, então, presumo eu que eu não sou frio, mas vivo na realidade''
Felipe ogata, sim, eu mesmo...

Porquê não posto meus pensamentos ?

Excesso de prudência pode resultar em tolice, assim como excesso de castigo, não torna o homem melhor, apenas doma-o


A Ilha - Prisão sem Grades

Boot Camp é um thriller psicológico sobre um grupo de jovens rebeldes que são enviadas para uma casa de reabilitação em um remoto campo das Ilhas Fiji. Mas o que seus pais acreditam ser uma respeitosa e artística instituição de luxo em um lugar calmo e perto da natureza, se torna uma prisão onde esses jovens são levados a um pesadelo. E é neste verdadeiro campo de batalha que eles serão submetidos a diversos abusos e lavagens cerebrais. Submetidos a situações extremas e com a sanidade mental ameaçada, estes jovens deverão enfrentar o diretor militarista e sua utópica visão de ordem, para conseguirem escapar.

Impressionante, fascinante, e horrizante, filme que lida muito com a questão da liberdade, por isso me fascinou tanto, eu considero um filme meio cult, mostra valores da nossa vida.
O que me deixou mais pertubado é que o filme é baseando e eventos reais...
Realmente aconselhado e aprovado.




Depois falam que violão e violino não combinam...

A humanidade, no mínimo aos meus olhos, se encontra perdida. Como uma criança que, distraída por algodão doce, brinquedos baratos ou algo do gênero, se perdeu dos seus pais num domingo à tarde dentro de um parque.

Sendo a fome pelo poder, a ganância e a imponente e imbatível ambição, similar na doçura e no sabor do algodão açucarado. Doce. E todos sabem que existem conseqüências no abuso.

Acabando a analogia fraca, volto ao meu ponto. O mundo, se novo aos meus humildes olhos, se tornou manipulado e cego. A tempos não vejo originalidade. A tempos não sou original. Aqui cito Thoreau: “ Se consegues falar o que você nunca irá ouvir, se consegues escrever o que nunca irá ler, você fez o excepcional.” Estranho. Não me sinto original. Não me sinto excepcional.

O tempo todo, tudo é de certa forma repetido. A música, as notícias, os hábitos, as histórias, as experiências, as lições, as idéias, as invenções, tudo. Pode ser influenciado, desenvolvido, ramificado, mas sempre é algo não original.

Talvez seja uma grande utopia minha. Não se pode criar algo do nada. Tem que haver alguma forma de influencia, desenvolvimento, evolução. Criacionismo não existe. E quanto mais eu penso sobre isso, mais me desaponto com a falta de profundidade humana...

Mas fico pensando.

Sorrateiramente

Me preocupando

Olho pela minha janela

E vejo bem no alem dela

O céu me abraçando

Entorpecidamente

Me vejo de repente

Sonhando

About this blog

Blog formado por estudantes abordando temas culturais como cinema, filosofia, música, tecnologia, arte, etc.

Labels

Que tipo de posts mais te interessa ?

Que tipo de filme você mais gosta ?

Search

Blog archive

Google+ Badge

Popular Posts

Ocorreu um erro neste gadget

Blog Archive