Vem ser meu arco,
Meu dó maior,
O Si que não abarco
Na pauta da dor!

E na sinfonia da cor,
No azul do arco íris,
Saberei maior
A música que quis.

E subirei contigo
Uma escala brilhante
Numa valsa de amigo,
De amor ou de amante...

Quero ser teu violino,
Gemer em tua mão,
Soluçar um hino
Em forma de confissão!

E quando teus dedos
Solicitarem minhas cordas,
Serão os meus segredos
O que tu acordas!

E bem perto de teu rosto,
E bem perto de teu peito,
Arderei de fogo posto
Por tuas mãos e meu jeito.

E o que subirá no ar,
Resultado da combustão,
Será o que sobrar
Desta minha paixão!

Entranhar-se-á na tua pele,
Misturar-se-á contigo,
Numa fusão que sele
Teu prémio e meu castigo.

Vem tocar tua sinfonia
Em meu corpo que espera,
Em notas de alegria
Em ânsias de fera!

E verás, meu belo músico,
Que a música por ti tocada
É alegro em que fico,
Se bem executada!


Goretidias

About this blog

Blog formado por estudantes abordando temas culturais como cinema, filosofia, música, tecnologia, arte, etc.

Labels

Que tipo de posts mais te interessa ?

Que tipo de filme você mais gosta ?

Search

Blog archive

Google+ Badge

Popular Posts

Ocorreu um erro neste gadget

Blog Archive