Não sou escultor, fotógrafo ou pintor.

Não desenho, mal sou músico e mal escrevo.

Nunca ganhei prêmios de criatividade.

Baseado nisso eu escrevo um texto sem fundamentos nenhum, a não ser em minha opinião e no meu tato empírico.

A arte.

A arte tem como papel muitas funções. Desde espelhar a natureza, enobrecer o homem, expressar opiniões, questionar. O mas puro ato de liberdade material. Liberdade tamanha que seria o limite do ideal com o material. Como um ato de transição.

Tal ato de transição pode ter qualquer forma e para alcançá-lo nós, o ser humano, podemos usar de vários meios, o mais conhecido chamado de inspiração. Ter contato com tal mundo deve ser o mais puro das conexões. O sonho. Pode ser, em termos, comparado com um transe espiritual, porém mais puro ainda, pois não há instituições, conceitos, preceitos, preconceitos, ou nada intrínseco a não ser o homem e a natureza em uma dança de conscientizações mútuas. A natureza chegando à conscientização de si mesma. E isso é tão vital para o ser humano quanto a experimentação do mundo á seu redor.

Uma criança é a forma mais inocente e mais pura, e mais maravilhada com o mundo á seu redor. E ter contato (aqui adquirindo uma idéia mais platônica) com o as sensações de onde sua alma vem, contato com a sensação do ideal deve criar uma pessoa mais centrada com os concepções do nosso ambiente, sem acreditar na unicidade da vida, de que existe algo além do que estamos vivendo aqui e agora, algo eterno e imutável (puts... para explicar melhor o que eu quero dizer teria que explicar a parte final do primeiro filme do Zeitgeist, então é mais fácil você simplesmente assistirem, está em algum lugar do blog).

Todo esse texto, sem fundamentos nenhum, foi estimulado por outro texto do meu ex-professor de redação, o Adriano, que deixou uma questão de qual o papel da arte no desenvolvimento do ser humano como maneira de evitar o esvaziamento do espírito pelo consumismo. Esse texto meio que co-existe com o pensamento que ele expressa em poucas linhas no blog dele.

Não sei se ele ficaria orgulhoso da redação AHAHAH

3 comentários:

Parabéns pelo texto.
Já faz uns quatro meses que visito teu blog semanalmente (em media) e gosto muito do que vejo principalmente das sugestões de filmes.
Parabéns pelo blog...e saiba que existe leitor fiel apesar de não comentar.

Que bom saber que você continua passeando pelo meu blog. Melhor ainda saber que meus escritos o estimularam a também elaborar uma reflexão sobre a arte. Pretendo escrever algo mais aprofundado sobre minhas ideias a respeito da arte. Aquelas realmente foram poucas linhas. Gostei muito do blog e do texto. Começarei a passar por aqui de vez em quando. Adriano.

Que ótimo Lucas, eu como não sou o administrador do blog nao tenho como ter algumas informações, como a média de visitantes e etc.
Pra falar a verdade, flimes eu não assisto muito, quem faz esses posts sobre filmes é o ogata(o cara que fez uma viagem ao estilo into the wild :D) .
Mas realmente é bom saber que temos leitores agora sei que não escrevo por nada hehehehe

E Adriano, muito obrigado por ter dad uma olhada na minha pequena participação nesse blog, estou ansioso que você desdobre essas pequenas linhas. Vou divulgar o seu blog aqui no meu próximo post ok?

obrigado

gUI

About this blog

Blog formado por estudantes abordando temas culturais como cinema, filosofia, música, tecnologia, arte, etc.

Labels

Que tipo de posts mais te interessa ?

Que tipo de filme você mais gosta ?

Search

Blog archive

Google+ Badge

Popular Posts

Ocorreu um erro neste gadget

Blog Archive